Museu Marítimo de Ílhavo
HOMENS E NAVIOS DO BACALHAU

Arquivo digital que documenta as campanhas bacalhoeiras desde o início do século XX

Logo MuSEAum

Património dezembro: Natal a Bordo

01 Dezembro 2020 a 31 Dezembro 2020
Natal 1 772 2500

Na ceia de Natal o "fiel amigo" é figura central da mesa dos portugueses, seja em terra ou em pleno oceano. Embora longe de casa e do aconchego da família, pescadores e oficiais da pesca do bacalhau sentam-se à mesa para assinalar o dia de Natal como manda a tradição: com bacalhau cozido com todos. A travessa de porcelana que o moço de câmara levava da cozinha para as messes era preparada com a maior dedicação pelos ajudantes e cozinheiro. Uma refeição como tantas outras e ao mesmo tempo tão diferente das demais.


Manuel Augusto Lopes Soares, antigo escalador, em entrevista ao Museu Marítimo de Ílhavo relata como foi um dos três Natais que passou em alto mar:

E então no dia de Natal no [navio] Santa Mafalda, a mesa era única, isto é, não comia-mos por turnos como era habitual. O capitão a tal horas da tarde mandava parar a máquina e o navio e ficava à rola. Na hora indicada estava tudo sentado à mesa, é claro os oficiais comiam no salão dos oficiais e a parte de marinheiros comia no refeitório dos marinheiros. O comer era à moda da tradição portuguesa, bacalhau com batatas e couves. Juntava-se ali a ‘maralha’ toda a comer, e era pois, uma alegria! E depois, quando já era assim na parte final vinham os doces. Depois vinham ali os oficiais à sala de jantar dos pescadores desejar boas festas e tal. E era assim a noite de Natal