Museu Marítimo de Ílhavo
HOMENS E NAVIOS DO BACALHAU

Arquivo digital que documenta as campanhas bacalhoeiras desde o início do século XX

Sentidos de Mar - Pesca e outras indústrias, a história das histórias

10 Junho 2019
Sentidos de mar   junho   site mmi 1 772 2500

O CDI – Centro de Documentação de Ílhavo inclui, entre outros arquivos de temática marítima, documentação do Porto de Aveiro desde 1755 até 1998, nomeadamente projetos, cartografia, atas, receita, despesa e correspondência, correspondendo administrativamente ao período entre as extintas Superintendência das Obras da Barra de Aveiro (1755 – 1838) à Junta Autónoma do Porto de Aveiro (JAPA) (1950 – 1998).
Ao longo desta visita às áreas mais emblemáticas do Porto de Aveiro, as histórias e os seus protagonistas “saltarão” dos documentos históricos para a paisagem e viajar-se-á desde o tempo em que a barra da Ria de Aveiro se localizaria, instavelmente, algures entre a Vagueira e Mira até ao momento que o porto passa a ser gerido por uma sociedade anónima, ainda que detida por capitais públicos.
Esta visita mostra a importância das pescas e da restante atividade portuária para aquela que viria a ser a cidade da Gafanha da Nazaré, para Ílhavo e para a Região de Aveiro, no passado e no presente, perspetivando também o que poderá vir a ser no futuro.

 

Inclui visita guiada, transporte em autocarro e seguro com passagem por diversas áreas do Porto de Aveiro no Município de Ílhavo

10h00 ~ 12h30 (Concentração junto ao Largo do Farol, na Praia da Barra)



Inscrições

Inscrições prévias (sujeitas a confirmação): 234 329 990 ou visitas.mmi@cm-ilhavo.pt

Idade mínima recomendada: 12 anos

€10,00

 

Esta edição das visitas Sentidos de Mar integra o programa da Semana dos Arquivos da Câmara Municipal de Ílhavo

 

Esta atividade insere-se no projeto Territórios com História: o Mar, as Pescas e as Comunidades, programa de cultura em rede dinamizado pelos Municípios de Ílhavo, Peniche e Murtosa, no Centro de Portugal. É cofinanciado pelo CENTRO2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.