Museu Marítimo de Ílhavo
HOMENS E NAVIOS DO BACALHAU

Arquivo digital que documenta as campanhas bacalhoeiras desde o início do século XX

Peça do mês de fevereiro: Fechadura do saco de lona

01 Fevereiro 2018 a 28 Fevereiro 2018
Fecho saco site 1 772 2500

Objeto usualmente constituído por alouquete, perne ou cavilha e por uma placa identificativa do proprietário utilizado para fechar os sacos de lona dos pescadores do bacalhau. Nos sacos de lona os pescadores acondicionavam a roupa de cama, a oleada e a restante de uso pessoal, mais ou menos abundante, de acordo com as posses de cada um.
Estes sacos e outros aprestos entravam no navio assim que havia ordem para o navio largar e depois de avisada a tripulação. A azáfama registada era semelhante em todos os portos de onde partiam navios bacalhoeiros que ainda se reuniam em Lisboa para abastecerem os porões de sal e de todos os mantimentos necessários a uma viagem tão longa.


“[…] E vêm os carros de bois à borda d´água, com os colchões de riscado cheiros de palha, sacos de lona repletos de roupa: cobertores de papa – os serranos – a manta de trapos, a cabeceira com algumas fronhas, calças grossas, ceroulas de flanela e de baeta…roupa para seis meses. E roupa de oleado – os cascos, calças, aventais, saias, rabana, esta e as botas de borracha usadas, já de lado, não vão ser logo precisas à saída…[…].”

Excerto retirado de LOPES, Ana Maria e MARQUES, Francisco, Faina Maior – A pesca do bacalhau nos mares da terra nova, 3ª edição, Ílhavo, Amigos do Museu Marítimo de Ílhavo, 2015.

A peça integrou a coleção no decorrer da década de noventa do século XX.