Museu Marítimo de Ílhavo
HOMENS E NAVIOS DO BACALHAU

Arquivo digital que documenta as campanhas bacalhoeiras desde o início do século XX

Sentidos de Mar: Bacalhau de Natal...como escolher?

16 de Dezembro de 2018
Sentidos de mar 16dez mmi 1 772 2500

Será que, hoje em dia, com tantas opções, variedades e técnicas (inclusivé de conservação) sabemos que bacalhau é, "verdadeiramente", o "bacalhau português"? Será que todos os processos que disponibilizam bacalhau para serem consumidos em Portugal contribuem para a economia nacional? E a qualidade? O que melhor nos serve? Estas e outras questões são o mote para, além de melhor conhecer o nosso Porto Bacalhoeiro e a sua história, na Gafanha da Nazaré, visitar uma empresa de tratamento alimentar do Bacalhau - a Barents, conhecendo o processo de tratamento, e saber que características procurar para escolher o bacalhau para o Natal. Além disto, será também possível degustá-lo, confecionado pela mão do jovem talento gastronómico Ricardo Marques, do Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel.

 

Sentidos de Mar: Bacalhau de Natal...como escolher?

Passeio pedestre orientado no Porto Bacalhoeiro com visita a empresa de transformação alimentar do bacalhau e degustação

16 dezembro | domingo | 10:00-12:00

 

Ponto de encontro: Porto Bacalhoeiro (Gafanha da Nazaré), em frente ao antigo navio bacalhoeiro "Argus" (Polinesya II)

Duração estimada: 2:00

Idade mínima recomendada: 12 anos

Atividade inserida no ciclo de visitas orientadas Sentidos de Mar

 

Julga-se que o consumo do bacalhau pelo Natal esteja associado, já desde o século XIV, ao jejum de carnes importo pela Igreja Católica e que na altura era de 130 dias ao ano, isto é, não apenas no período que antecedia a Páscoa mas também, entre outros períodos, no período que antecedia o Natal, até à Consoada, no dia 24 de dezembro, tornando o peixe salgado uma solução "fácil" para o período de inverno, mais incerto para as pescarias, e para o interior do país.

Não sendo o Bacalhau pescado nas nossas águas, é, certamente, o peixe que, após a salga (técnica de conservação muito característica dos portugueses) e depois de demolhado, melhor mantém as características de sabor e textura do peixe fresco, o que dele terá feito o produto que hoje é também um símbolo da "portugalidade"...

 

Inscrições 

234 329 990 | visitas.mmi@cm-ilhavo.pt 

8,00€/pessoa (inclui degustação)

Inscrições limitadas e sujeitas a confirmação

 

Esta atividade insere-se no projeto Territórios com História: o Mar, as Pescas e as Comunidades, programa de cultura em rede dinamizado pelos Municípios de Ílhavo, Peniche e Murtosa, no Centro de Portugal. É cofinanciado pelo CENTRO2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Informação adicional: